Leia a Bíblia!

A MULHER DE PROVÉRBIOS 31

Veja que interessantes essas declarações:

A madre estéril – nunca se farta (Prov. 30:16).

A mulher adúltera: come, e limpa a boca, e diz: Não cometi maldade (Prov. 30:20).
A mulher desdenhada quando se casa; a serva quando se torna herdeira da sua senhora – fazem estremecer a Terra (Prov. 30:23).

Em Provérbios 30 vemos uma série de frases que, a princípio, parecem desconexas e sem sentido. São muitas coisas que, imaginamos, o autor aprendeu ao longo de sua vida que não deve ter sido nada comum. Trazem algumas constatações interessantes. Mas não deixam de nos intrigar.

Porém, o que mais me chama a atenção é a constante referência às mulheres. E eu queria falar bem rapidamente sobre elas, antes de prosseguir:

A mulher estéril: algumas mulheres que não conseguem ter filhos, com o tempo, acabam se tornando obcecadas com isso, a ponto de chamarem a menstruação de monstra, visto que ela representa que seu sonho não se realizou. Desentendem-se com os cônjuges, e passam a viver em função de engravidarem, apenas. Isso se torna, em muitos casos, como um deus na vida dessas mulheres, que acreditam que nunca serão verdadeiras mulheres se não forem mães. Mas notem bem os pronomes que usei: algumas e muitos.

A mulher adúltera chega a um ponto em que passa a achar certo o que faz, afinal de contas, não matou, não roubou… Mas e as vidas que prejudicou? Uma mulher que consente em se relacionar com um homem casado ou mesmo solteiro, sendo ela a casada, traz uma série de prejuízos, não só para o homem com quem está ou sua família, mas especialmente para ela. O mais interessante é a linguagem que se usa: come e limpa a boca. É como se a mulher fizesse algo bem corriqueiro, como se, para ela, aquilo nada significasse.

E por fim, a mulher desdenhada quando se casa e a serva quando herda os bens de sua senhora: fazem a Terra estremecer. Há algumas coisas piores que uma mulher irada, embora poucas, mas há algo pior que um homem ou mulher arrogante? Que se sente um verdadeiro rei ou verdadeira rainha, mesmo sem ser? E a mulher que ganha sem nada merecer, e, do nada, de pobre se torna milionária? Nem é preciso falar muito, creio que todos conhecemos a altivez de um “novo rico” ou “emergente”…

Mas o mais interessante é que, logo depois, no capítulo 31, vem a descrição de uma mulher diferente, uma mulher virtuosa, podemos dizer assim. Não se sabe quem escreveu esse capítulo, não se conhece esse rei Lemuel, alguns acreditam que esse foi o nome que a mãe de Salomão deu a ele, mas não se tem certeza se isso é fato. O que me chama a atenção é como foi colocado bem depois de um texto que fala também de mulheres. É mais ou menos como se Deus estivesse querendo dizer: “Vejam, vocês acabaram de ver características que não são apreciadas em uma mulher, mas agora vou lhes mostrar como eu gostaria que a mulher fosse”.

E ao lermos os dois capítulos, as comparações são inevitáveis:
A mulher de Provérbios 30 nunca se farta, sempre quer mais e mais, a de Provérbios 31 “abre a mão ao aflito; e ainda a estende ao necessitado”.

A mulher de Provérbios 30 é adúltera, a de Provérbios 31 é fiel ao marido e louvada por ele.
A mulher de Provérbios 30 faz tremer a Terra, a de Provérbios 31 atende ao bom andamento de sua casa.
Eu quero muito ser a mulher de Provérbios 31. E você?
“Levantam-se seus filhos e lhe chamam ditosa; seu marido a louva, dizendo: Muitas mulheres procedem virtuosamente, mas tu a todas sobrepujas.” – Prov. 30:28 e 29.

O ESQUELETO DA IGREJA

Irmãos, esta semana estava eu no trabalho e escutei de um irmão que trabalha comigo no setor uma comparação digna de ser publicada e refletida neste Blog, ele dizia: “Cristo é a cabeça da Igreja, os membros somos nós e o esqueleto é a palavra de Deus.”
Muito feliz nesta comparação é o que vemos hoje, temos inúmeras igrejas se dizendo evangélicas e não usam a bíblia em suas vidas, usar a bíblia na verdade é praticar.
“Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.”
Mateus 5:19
O que deve manter uma igreja firme é a palavra de Deus, a bíblia não é um amuleto ou um livro com uma coleção de liturgias ou textos a serem lidos em um púlpito.
“Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.”
Hebreus 4:12
Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;
II Timóteo 3:16
Não estou aqui desmerecendo o Espírito Santo, que muitas igrejas dizem ser guiadas por ele, mas o Espírito Santo, NUNCA vai ensinar algo diferente da bíblia, se isso acontecer este não é o Espírito Santo de Deus e sim um espírito maligno que comanda uma igreja demoníaca, parece duro mas é a verdade.
“Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.”
Gálatas 1:8-9
O esqueleto da Igreja é a Palavra de Deus, Ó Irmãos quantas igrejas que temos que está com osteoporose, e outras que viraram molúsculos.

Fonte: Evidência da Salvação

PODER ATRAVÉS DA FRAQUEZA


Poder através da fraqueza – 1 co 1.23-31 e 2.1-4
  •  A Carta de Paulo aos coríntios é uma carta relevante, e altamente contemporânea para os cristãos do nosso tempo. Estudar esta carta é fazer um diagnóstico da igreja atual – é colocar um grande espelho diante de nós mesmos . O apóstolo Paulo plantou a igreja de Corinto no final da 2º viagem missionária . Nesta cidade Paulo passou 18 meses pregando a Palavra de Deus – At 18.11 e nesse tempo, ele gerou esses cristãos em cristo – I Co 4.15 . Depois disso, Paulo foi para a cidade de Éfeso, na Ásia menor. De lá mandou esta carta para igreja de Corinto . Na verdade esta não foi a 1º carta que Paulo escreveu aos coríntios . Ele escreveu outra carta, porém, não temos conhecimento do seu paradeiro. Ele faz menção desta carta em I Co 5.9
  • Por que Paulo resolveu plantar uma igreja em Corinto ?
  •  Paulo era um missionário estrategista. Corinto era uma das maiores e mais importantes cidades do mundo , como também Roma, Éfeso, Alexandria .
  •  Razão geográfica – esta cidade ficava bem próxima a Atenas , a capital intelectual do mundo. Banhada por 2 mares : Egeu e Jônico – lá estava um dos mais importantes portos da época , o porto de Cencréia. Então, esta cidade recebia gente de todos as partes do mundo. Culturas diferentes, intercâmbio cultural ocorriam nesta cidade. Por isso, evangelizar Corinto era plano estratégico, pois a partir de Corinto o evangelho poderia se espalhar e alcançar o mundo se sua época .
  • Razão cultural – Corinto era também uma cidade importantíssima na área dos esportes. Lá havia a prática dos jogos ístmicos ( de 3 em 3 anos) , sendo somente superada pelos jogos olímpicos de Atenas . O mundo inteiro era atraído para lá para a prática esportiva. Na sua visão missionária Paulo não subestimava os jovens. Se Paulo vivesse hoje, ele encontraria meios de influenciar a juventude que vibra com o esporte. Ele buscaria meios de entrar com o Evangelho nos estádios, quadras, teatros, autódromos etc . Paulo fazia exegese tanto da Escritura , quanto da cidade .
  •  Razão Moral – Embora Corinto fosse uma cidade acentuadamente intelectual , era ao mesmo tempo profundamente depravada moralmente. David Prior diz que, como a maioria dos portos marítimos , Corinto se tornou tão próspera quanta licenciosa. Talvez Corinto tenha ganhado a fama de ser uma das cidades mais depravadas da história antiga. A palavra Korinthiazesthai [grego] , viver como um “corintio”, chegou a ser parte do idioma grego, e significava viver bêbado e na corrupção moral .
  • Hoje vivemos em uma sociedade que adora o poder. Isto não é nada novo. A cobiça pelo poder tem caracterizado sempre o ser humano. Foi precisamente esta ambição que conduziu a queda de Adão e Eva , já que Satanás os tentou a desobedecer a Deus em troca de lhes dar poder. Esta sede de poder se expressa hoje em 3 ambições humanas : ambição pelo dinheiro, pela fama, pela influência. Esta cobiça está em todos os âmbitos : política, relações familiares, negócios e , lamentavelmente também aparece na igreja – na luta pelo poder eclesiástico, em disputas de denominações , no exercício da liderança, e em organizações para – eclesiásticas que pretendem converter-se em impérios mundiais .
  • Se formos honestos, descobriremos que esta sede de poder chega ao púlpito. O púlpito é um lugar extremamente perigoso para qualquer filho de Adão. O ilustre político inglês disse : “ O poder é mais intoxicante que a bebida e mais vicioso que as drogas. Ainda no séc XIX este político inglês que se opôs veementemente à decisão do Concílio Vaticano I de atribuir a infalibilidade ao papa disse : “ O poder tende a corromper e o poder absoluto corrompe absolutamente “ .
  • O poder do Espírito Santo , também deveria nos preocupar no nosso meio . Por que queremos receber este poder ? Este poder é para testemunhar, viver em santidade, para vivermos em humildade ? Ou reflete o desejo egoísta de exaltar nossa pessoa, ampliar nossa influência e , impressionar e manipular os outros ? Nossa única preocupação deveria ser a majestade absoluta do Senhor Jesus, e a honra de seu reino . O próprio Cristo não se aferrou ao poder que legitimamente lhe pertencia. Se Ele renunciou o poder, devemos fazer o mesmo. Marcos 10.42-45
  • Foi o filósofo alemão Nietzche que construiu todo um sistema sobre a premissa do poder. Queria um mundo dominado por governadores autoritários e opressores – no qual não havia lugar para seres fracos e débeis . Seu ideal era o super-homem. Nietzche adorava o poder e depreciava a Jesus por sua fraqueza. Ele que disse : “ O evangelho morreu na cruz” . Mas para nós, a cruz é o poder do evangelho, a nossa vitória, nossa justificação e salvação ! Não temos outra glória, a não ser a Cruz de Cristo – Gl 6.14 –
  • Ao contrário, o modelo que Cristo pôs diante de nós foi um menino. Por isso o tema desta mensagem : Poder na fraqueza . A fragilidade humana é o terreno no qual se manifesta o poder divino .
  1. O poder de Deus se manifesta na fraqueza da mensagem : A Cruz
Deus mostra sua sabedoria através da loucura da cruz. É na cruz, com toda a sua fraqueza , que Deus demonstra seu poder. Paulo nos versos 22-25 faz referência à perspectiva que tanto os judeus como os gentios tinham da cruz .
Os judeus pediam sinais e milagres. Esperavam um Messias político que expulsasse as legiões romanas e restaurasse a soberania do povo de Israel. Cada vez que um líder “ revolucionário” dizia ser o Messias anunciado, os judeus lhe pediam sinais de poder . Por isso, uma e outra vez, faziam a Jesus essa pergunta : Quais são os sinais que fazes para que te creiamos ? Mt 16.1 e Mc 8.11 – os judeus esperavam poder, não fraqueza. O Cristo crucificado era um tropeço para as expectativas judias , que imaginavam um líder cavalgando a frente de um poderoso exército . O que lhes oferecia o evangelho ? O Nazareno crucificado , um verdadeiro insulto ao orgulho nacional. Como podia o Messias de Deus terminar sua vida crucificado , condenado por seus compatriotas e ainda debaixo da maldição de Deus – Dt 21.23
Os gregos por sua parte , esperavam demonstrações de sabedoria. Estavam treinados para escutarem cada nova teoria e comprovar se era lógica a argumentação. Se para os judeus a cruz era expressão de fraqueza, para os gentios era loucura . Para os gregos e romanos a crucificação era o método de execução mais humilhante . Cícero, o grande orador romano disse : “ a cruz não só era alheia ao corpo de um romano, senão para sua mente, olhos e ouvidos” . Para ele, a cruz era algo tão horroroso que o cidadão romano não devia presenciar , falar e imaginar , alguém sendo crucificado.
Em contraste com a percepção da cruz que tinham tanto os judeus como os gregos, Deus fez da cruz , o meio para mostrar sua sabedoria e poder . Cristo é o poder e sabedoria de Deus ! Aleluia – I Co 1.24-25 Para aqueles que Deus chamou, a cruz não é fraqueza, mas poder . Não é loucura, mas sabedoria. Por meio dela , Deus tornou possível a salvação dos pecadores. Por meio dela somos livres da escravidão do pecado, livres da culpa, livres do juízo de Deus . Por meio dela, somos reconciliados com Deus.
Havia em cera igreja um pregador muito alto, homem de grande estatura, que dominicalmente se levantava para pregar. Atrás do púlpito ficava um vitral muito lindo, onde tinha uma
cruz desenhada. Num culto especial, a igreja convidou outro pregador, este com estatura mediana para aquela festividade da igreja. Quando o pastor da igreja se levantava as pessoas não conseguiam ver o vitral com a cruz. Mas nesse dia, com o novo pregador, os cristãos viram a beleza da cruz estampada no vitral atrás do púlpito. De repente, uma menininha chamou a atenção de sua mãe, dizendo : “ Mamãe onde está aquele pregador que quando se levanta a gente não poder ver a cruz” ? A pergunta daquela menina ecoa em nossos dias. Há um grande perigo do pregador se levantar e impedir que as pessoas vejam a cruz de Jesus . Muitos pregadores estão escondendo a cruz, em suas mensagens . Que Deus levante , homens e mulheres , que não tenham outra mensagem a não ser a cruz. Que não tenham outra alegria, a não ser a cruz. Que não tenham outro alvo, a não ser a cruz. Que não tenham outra bandeira, a não ser a cruz de Cristo !
2. O Poder de Deus se manifesta na fraqueza dos cristãos – I Co 1.26-31
Deus não escolheu mostrar seu poder na fraqueza da mensagem ( cruz) , mas na fraqueza de quem recebe a mensagem – vs 26 -27 . Não há evidência de sabedoria e poder entre os convertidos ali. São termos fortes que Paulo usa : louca, frágil, vis, desprezíveis – mas é nessa classe de gente havia atuado o poder de Deus .
A estratégia divina não mudou. Deus segue escolhendo o que para o mundo “ não é” para desfazer o que tem pretensão de ser algo. E nos versos seguintes , Paulo explica porque o Eterno fez assim : Para que ninguém se glorie. Todo crédito pertence a Deus. Por Ele, e só por Ele, Jesus Cristo é para nós sabedoria, justificação, santificação e redenção.
Justificação (passado) – Por Jesus , estamos em harmonia com Deus.
Santificação ( presente) – Através do processo diário , nos separamos deste mundo, de seus pecados, e nos aproximamos de Deus .
Redenção – futuro – a redenção de nossos corpos , à glória futura .
Estas três realidades são evidência do poder de Deus em nós por meio de Cristo. Em outras palavras, Cristo é a demonstração do poder de Deus nestes três fatos que se cumprem , respectivamente, no passado, presente, e futuro . Em nenhum sentido podemos atribuir estas realidades a algum mérito nosso. Tudo se deve a graça de Deus, através de Cristo na cruz .
3.  Poder de Deus na fraqueza de quem prega – I Co 2.1-5
Deus elegeu a fraqueza e a loucura da cruz para nos salvar, e só os que se reconhecem fracos e débeis podem receber a mensagem da salvação. Agora o apóstolo agrega que o mensageiro do evangelho não tem poder senão em sua fraqueza . É importante ressaltarmos que fraqueza aqui , não significa pecado, ou algo semelhante. Paulo quer dizer que a sublimidade do evangelho é tão grande , a mensagem é tão poderosa , que ele não veio com ufanismo e autoconfiança para pregar esta mensagem , mas sim com temor , e grande temor – I Co 2.3
Esta confissão de fraqueza não é típica de nossos pregadores. Afinal, os pregadores de hoje são poderosos, famosos, lotam estádios ……… e qual deles demonstraria sinal de fraqueza ? Que paradoxo com o apóstolo Paulo.
Mas em sua fraqueza , Paulo recordava e recorria ao poder de Deus.
Cada apresentação do evangelho envolve um encontro de poder entre Cristo e Satanás. E em cada conversão se demonstra o poder superior de Jesus Cristo ! Isto é possível porque o Espírito Santo toma nossas palavras, pronunciadas com fraqueza , e com seu poder leva à mente, coração e consciência dos que escutam, para que possam reconhecer a verdade e crê ! Aprendemos aqui, que somente o Espírito que traz a conversão aos pecadores ! Somente ele revela a Palavra , e trabalha nos corações para que sejam tocados pela grandeza do Evangelho .
  • Conclusão – Temos uma mensagem apresentada em uma cruz que expressa fraqueza. Esta mensagem é proclamada por pregadores fracos, cheios de temor e tremor. E é recebida por pessoas fracas, desprezadas pelo mundo. Agora, o principio do PODER NA FRAQUEZA , alcança sua máxima expressão na pessoa de Cristo. Sendo Deus, não se aferrou a sua condição; pelo contrário, se esvaziou do seu poder e sua glória, e se humilhou para nos salvar . Depois de ser batizado por João, o Batista , Jesus foi tentado pelo diabo no deserto da Judéia. Ali, o diabo lhe ofereceu poder, Jesus Cristo o repeliu. Caminhou com firmeza e se dirigiu a Jerusalém e se entregou voluntariamente à máxima expressão de fraqueza e humilhação : a morte na cruz . Por isso , Deus o exaltou a mais alta honra .
Se acompanharmos a João no Cap 4 e 5 do Apocalipse, veremos uma porta aberta no céu. A primeira coisa que se vê desta porta aberta é um trono, símbolo do poder e soberania. È o trono do Grande Deus. O apóstolo João, continua descrevendo a visão e algo nos enche de assombro. No trono não somente reconhece a Deus em toda sua grandeza , há ali um Cordeiro “ como sido imolado” . Se o trono é símbolo de poder, o Cordeiro tosquiado e sacrificado, é símbolo de fraqueza. Em outras palavras, ali, no trono de Deus, reina o poder através da fraqueza. Para sempre seja Louvado o nome de Jesus ! Amém.
fonte: www.davarelohim.com.br

PARA ONDE VAMOS AO MORRER?

Você Pergunta: Para onde vão as almas das pessoas depois que elas morrem? Elas já vão para o céu e para o inferno ou permanecem em algum lugar intermediário dormindo? As almas dos falecidos conseguem se comunicar com os vivos e interagir com o nosso mundo?
Caro leitor, todas as almas são propriedade exclusiva de Deus. Ele as criou e elas são Dele. Assim, a Bíblia diz que quando uma pessoa morre, seu espírito volta a Deus. “e o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.” (Ec 12. 7).

A morte também sela o destino da pessoa. Todos morrem ou salvos ou condenados. Ninguém morre com seu destino final indefinido. Assim, a morte é a batida final do martelo na vida de todos nós. “E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo” (Hb 9. 27). Morremos uma só vez e depois disso vem sobre nós o juízo. O “juízo” já é uma espécie de julgamento que separam salvos e condenados após sua morte. Esse juízo de Deus separa os salvos para o céu e os condenados para o inferno. Todos, em seus respectivos lugares, aguardam a volta de Jesus Cristo e o dia do grande juízo final.

A Bíblia não nos autoriza a pensar que o espírito fica dormindo aguardando a segunda volta de Jesus Cristo ou em um lugar intermediário. O nosso espírito fica consciente após a morte e aguarda o cumprimento de toda a palavra de Deus na volta de Jesus Cristo (os condenados aguardam no inferno e os salvos no céu). Alguns textos nos indicam essa realidade. Um deles é o que mostra o ladrão que se arrependeu ao lado de Jesus na cruz. “Jesus lhe respondeu: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso.” (Lc 23. 43). Observe que Jesus lhe promete que, após morrer, já se apossaria do paraíso, sem lugares intermediários.

Outro texto que apóia essa realidade é a parábola de Jesus a respeito do rico e do mendigo. O rico morre e vai para o inferno. O mendigo de nome Lázaro também morre, mas vai para o céu.“Aconteceu morrer o mendigo e ser levado pelos anjos para o seio de Abraão; morreu também o rico e foi sepultado. No inferno, estando em tormentos, levantou os olhos e viu ao longe a Abraão e Lázaro no seu seio.” (Lc 16. 22-23). Nenhum deles se encontra dormindo. Todos estão acordados e conscientes.
Jesus não usaria uma inverdade como pano de fundo de uma parábola. Assim, essa parábola aponta sim para o destino final de cada um de nós após a nossa morte: Conscientes e já no lugar determinado por Deus.

Com relação a comunicação de vivos com espíritos de pessoas falecidas, não há essa possibilidade. A Bíblia não diz nada que apóie essa ideia, pelo contrário, é totalmente contrária a essa prática.“Quando vos disserem: Consultai os necromantes [pessoas que consultam os mortos] e os adivinhos, que chilreiam e murmuram, acaso, não consultará o povo ao seu Deus? A favor dos vivos se consultarão os mortos?” (Is 8. 19).

Qualquer tipo de comunicação com pessoas falecidas, na verdade, é uma comunicação com demônios enganadores, pois as pessoas falecidas, como demonstrado acima, estão já em seus lugares determinados por Deus aguardando o grande dia da volta do Senhor Jesus Cristo e o cumprimento de toda a palavra determinada por Deus.

Por: Pb André Sanchez

A SALA DE ESPERÁ

ATOS 9:26-30 – 26- E, quando Saulo chegou a Jerusalém, procurava ajuntar-se aos discípulos, mas todos o temiam, não crendo que fosse discípulo. 27- Então Barnabé, tomando-o consigo, o trouxe aos apóstolos, e lhes contou como no caminho ele vira ao Senhor e lhe falara, e como em Damasco falara ousadamente no nome de Jesus. 28- E andava com eles em Jerusalém, entrando e saindo, 29- E falava ousadamente no nome do Senhor Jesus. Falava e disputava também contra os gregos, mas eles procuravam matá-lo. 30- Sabendo-o, porém, os irmãos, o acompanharam até Cesaréia, e o enviaram a Tarso.
Vamos conhecer um lugar onde nenhum cristão gosta de ficar. A sala de espera de DEUS existe você gostando ou não, você querendo ou não. E em algum momento da sua vida você terá de estar lá. Ela existe para aprendermos a confiar e esperar NELE. Hoje estão nessa sala pessoas que já estiveram na linha de frente, que fizeram sacrifícios, que trabalhou duro, mas foram para a prateleira e estão esperando algo acontecer.
É difícil não desanimarmos diante dessa situação; nos sentimos num quarto escuro sem nenhuma lanterna; você se sente estagnado e quanto mais o tempo passa, ficamos com menos vontade de esperar. Você começa a acreditar que por algum motivo DEUS te esqueceu.
Por quê?
Por que DEUS não se lembra mais de mim?
Por que estou passando por tanta luta e DEUS não escuta minhas orações?
Saiba que DEUS não se esqueceu de você. A espera é um instrumento de DEUS, é um método que o SENHOR usa para preparar pessoas especiais para grandes projetos. A sala de espera acaba se tornando algo muito complicado, pois não é o que idealizamos; queremos mudança com velocidade e muitas vezes nossas orações são assim. Se esperar é tão contra a natureza humana, por que esperamos? Porque DEUS no tempo de espera nos prepara.
Quando DEUS deseja te preparar, Ele te faz esperar. Na sala de espera, debaixo da sombra de DEUS, nós somos moldados para os anos em que Ele nos usará. DEUS vai te usar. Ao contrário de espera, a pressa está em nosso vocabulário muito mais do que no de DEUS.
Observando a Palavra de DEUS, notamos que existem muitos versículos que nos ensinam a esperar em DEUS:
Salmo 27:14- Espera no SENHOR, anima-te, e ele fortalecerá o teu coração; espera, pois, no SENHOR.
Salmo 37:7- Descansa no SENHOR, e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos.
Isaías 49:23- E os reis serão os teus aios, e as suas rainhas as tuas amas; diante de ti se inclinarão com o rosto em terra, e lamberão o pó dos teus pés; e saberás que eu sou o SENHOR, que os que confiam em mim não serão confundidos.
Oséias 12:6- Tu, pois, converte-te a teu Deus; guarda a benevolência e o juízo, e em teu Deus espera sempre.
Atos 9:26-30- Após sua conversão, Paulo chega à Jerusalém, mas todos o temem, pois não acreditam que ele é discípulo, então Barnabé o apresenta aos apóstolos. Barnabé relata todas as experiências de Paulo e como em Damasco ele falava com ousadia no Nome de JESUS (vs.27). Paulo tem um encontro com DEUS, sai pregando o evangelho e tem sede de salvar vidas e por isso os Judeus procuravam matá-lo.
Os apóstolos sabendo disso, enviam Paulo para a cidade de Tarso. Paulo está na sala de espera de DEUS. Enquanto isso, uma grande perseguição é desencadeada devido à morte de Estevão e os cristãos se dispersam. Esse fato gerou um grande mover missionário na Igreja de JESUS CRISTO.
Barnabé era homem de bem e cheio do ESPÍRITO SANTO e de fé. Através da vida dele, muitas pessoas vieram para JESUS.
Em meio a esse mover, o evangelho chega à Antioquia onde a Igreja cresce rapidamente e Barnabé vê a necessidade de ter ao seu lado alguém maduro e preparado para ajudá-lo na difícil tarefa de cuidar da Igreja.
Paulo está em Tarso, em total anonimato e obscuridade. Ninguém lembrava de Paulo. Imagine como foi difícil para Paulo passar por esses momentos. Ele não ficou na sala de espera por um, dois ou três dias, ele permaneceu nela por 6 anos. Quando estava na fase mais produtiva da sua vida, Deus o tira de cena. Mas o que Paulo fazia na sala de espera de DEUS?
Ele estava crescendo, aprendendo e sendo formado por DEUS. O que eu faço enquanto estou na sala de espera de DEUS?
Devemos ser pacientes e assimilar o trabalho DELE, pois a paciência é uma virtude.
A paciência é essencial na vida do cristão. O impaciente sempre age por ímpeto, deixa de viver as promessas porque atropela o tempo de DEUS. Eles sempre deixam de lado os propósitos de DEUS.
Se você sai da sala de espera e volta é pior, porque você volta para o final da fila.
Se você quer viver a promessa de DEUS, precisa ser paciente porque a sua vez vai chegar. Lembre-se: Só se cultiva a paciência com longos períodos de espera. Se formos pacientes, toda essa espera vai fazer sentido. Nesse tempo DEUS vai polir suas habilidades, vai te adestrar, porque se ELE prometeu há de cumprir.
Nesse tempo de espera devemos nos aprofundar nas coisas de DEUS. É um tempo para crescer como cristão, como homem.
É um tempo também para se dedicar à oração, buscar a presença de DEUS, ouvir a direção que ELE tem para você. Nesse tempo se deixe treinar, se aperfeiçoar.
Em Tarso enquanto estava na sala de espera de DEUS, Paulo vive o sobrenatural.
II Coríntios-12:2-4 - Conheço um homem em CRISTO que há catorze anos (se no corpo, não sei, se fora do corpo, não sei; DEUS o sabe) foi arrebatado ao terceiro céu. E sei que o tal homem (se no corpo, se fora do corpo, não sei; DEUS o sabe).
Foi arrebatado ao paraíso; e ouviu palavras inefáveis, que ao homem não é lícito falar.
Esse é um tempo de busca, de andar com DEUS, de se encher de sabedoria e de dons, pois se você se deixar moldar, DEUS vai além.
Ele quebra suas vontades, Ele faz você lembrar quem realmente é, assim como fez com Paulo, colocando um espinho em sua carne. (II Coríntios-12:7).
Na sala de espera aprendemos a ser humildes e administrar as revelações proféticas e apostólicas que ELE nos dá.
DEUS resiste à soberba. Você acha que DEUS vai te resistir? Nesse período, DEUS estava usando Pedro e Barnabé. Paulo, porém, esperou a vez de DEUS na sua vida. Ele não quer ver ninguém caído.
Nesse tempo de espera você vai se tornar uma pessoa mais profunda. A superficialidade é o grande mal dessa geração. As pessoas estão deixando de se aprofundar. Precisamos hoje não de pessoas mais ousadas ou dispostas; precisamos de pessoas mais profundas. Pessoas superficiais não causam impacto algum, elas não têm essência e acabam banalizando o que é santo. Esse tipo de pessoa não cria raiz em nada.
Pessoas profundas agregam valor à sociedade, elas sempre têm uma palavra, nunca se deixam paralisar pelo inferno, porque sabem que são de DEUS.
Se você quiser ser usado por DEUS terá de ser uma pessoa mais profunda. DEUS nos aprofunda por meio do tempo que passamos esperando NELE. DEUS não chamou seus filhos para viverem na sala de espera. O tempo de DEUS é perfeito e logo vai chegar sua vez. O Senhor te aguarda. Paulo, no tempo de DEUS, foi chamado para produzir para o reino.
Romanos 8:25-Mas, se esperamos o que não vemos, com paciência o esperamos.
II Coríntios-12:10-Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de CRISTO. Porque quando estou fraco então sou forte.
Os ensinamentos de Paulo foram os mais profundos, ele teve visões do reino que fizeram a diferença. Longe da agitação, ele recebeu novas revelações sobre a Igreja, sobre a graça de DEUS.
Sua vez vai chegar, não abandone a sala de espera. Na sala de espera não dá para se rebelar. Ou você senta e espera ou nunca verá o que DEUS tem para a sua vida.
Fique firme, sua hora vai chegar e você viverá o plano de DEUS para a sua vida.
(Mensagem enviada por Meire, de Brasília).
Que o SENHOR te abençoe e te guarde; que o SENHOR faça resplandecer o Seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti; que o SENHOR levante sobre ti o Seu rosto, e te dê a paz!
DEUS TE ABENÇOE...

Deus e mais ninguém!!

Que desamparo, que incapacidade, que impotência, que miséria inunda a alma do homem morto em seus delitos e pecados! Não é que o homem natural seja simplesmente incapaz de fazer o bem, ele é “poderoso” para fazer o mal.

Nada pode ser aproveitado, nada pode ser melhorado, tudo deve ser criado de novo a partir do caos que é o homem alienado de Deus: “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo. ( 2 Coríntios 5:17). Um poder imenso, como aquele usado na criação do universo é usado aqui – com a diferença de que na Criação não havia oposição, mas aqui há.

A obra que Deus faz na alma que Ele regenera é uma obra de poder Soberano e Onipotente! Um grande poder foi usado quando Deus na escuridão primordial falou: “Haja Luz!”. Que poder nos tirou do Império das trevas e do poder de Satanás? O braço onipotente sozinho o fez.

Considere todas as dificuldades que a Graça teve de superar na ressurreição de um homem morto espiritualmente para vida predestinada a ser como Cristo. Olhe as profundezas da Queda. Contemple a alma morta em delitos e pecados, a alienação completa da vida de Deus, escuridão, cegueira, perversidade, depravação de todas as afeições! Paulo disse aos efésios: “Eu oro para que vocês conheçam... a sobreexcelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder...” Efésios 1:19

O poder que colocou Jesus a direita do Pai – nada menos que isso foi necessário, diz Paulo. O homem estava morto em obstinação, teimosia, orgulho, incredulidade, infidelidade, justiça própria. Uma paixão pelas trevas! Olhe todos os seus preconceitos contra tudo que é piedoso e santo. Contemple a inimizade contra Deus, a desesperada e implacável mente carnal, a adoração ao deus-ventre, suas entranhas enraizadas no mundo com todas as suas variadas formas...

Todas as esperanças do homem natural estão ligadas ao tempo e ao sentido, uma verdadeira massa de pecados e combinação de inimigos bem treinados e armados cujo único intuito é aprisionar.

Adicione a tudo isso o poder e a malícia das artes do engano de Satanás, e você entenderá como o homem forte e poderoso mantém a sua presa.

Amar uma vida oposta na qual nasceu é simplesmente impossível ao homem natural. Pense que tipo de mudança faria um homem assim abraças todos os sacrifícios que frequentemente estão no caminho dos que vivem piedosamente por Cristo neste mundo, os laços que devem ser quebrados, as perspectivas lucrativas que terá que abandonar, o abandono vindo de velhos amigos, a disposição de perder a vida e negar a si mesmo... É um abismo intransponível mesmo que o homem natural desejasse, mas ele odeia a ideia, odeia Deus, odeia a santidade... 
Contemplando então uma alma morta em delitos e pecados, com todos os obstáculos invencíveis como só a morte pode espalhar – Como se levantar numa nova vida espiritual?

Apenas um poder onipotente que pode criar do nada, distinto e independente de qualquer esforço vão da criatura pode chamar da morte para a vida. O poder não está no “defunto”, mas No que Chama!!

Este mesmo poder Onipotente deve ser contemplado na "manutenção" da vida divina em nossa alma. Sinta e veja as montanhas de dificuldades, os oceanos de tentações, os furacões do erro, as tempestades de aflições, os profundos vales de concupiscência, as armadilhas de Satanás, prolixas em vileza e impiedade, as torrentes de paixões, as armadilhas secretas, as rochas de rebeldia, os temporadas de trevas, os campos da esterilidade, a sombra da morte, as armas da carne, o caminho estreito, os espinhos da hipocrisia espalhados, falsos mestres... Como o homem poderia chegar ao final?

“Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar, e apresentar-vos irrepreensíveis, com alegria, perante a sua glória! Judas 1:24

Nada a não ser a vida invencível e imortal de Deus plantada na alma e da qual o novo homem foi criado, junto com a operação segundo após segundo das Mãos Onipotentes poderiam conduzir o homem seguro.
Deus está fazendo isso, e mais ninguém!!

                     Soli Deo Gloria!! – Josemar Bessa

MULTIPLICAÇÃO DA ESPERANÇA

Gênesis 17:16-21 “16 Abençoá-la-ei e dela te darei um filho; sim, eu a abençoarei, e ela se tornará nações; reis de povos procederão dela. 17 Então, se prostrou Abraão, rosto em terra, e se riu, e disse consigo: A um homem de cem anos há de nascer um filho? Dará à luz Sara com seus noventa anos? 18 Disse Abraão a Deus: Tomara que viva Ismael diante de ti. 19 Deus lhe respondeu: De fato, Sara, tua mulher, te dará um filho, e lhe chamarás Isaque; estabelecerei com ele a minha aliança, aliança perpétua para a sua descendência. 20 Quanto a Ismael, eu te ouvi: abençoá-lo-ei, fá-lo-ei fecundo e o multiplicarei extraordinariamente; gerará doze príncipes, e dele farei uma grande nação. 21 A minha aliança, porém, estabelecê-la-ei com Isaque, o qual Sara te dará à luz, neste mesmo tempo, daqui a um ano.”
QUATRO EVIDÊNCIAS QUE TENTARAM IMPEDIR ABRAÃO DE TER ESPERANÇA.
1.    AS EVIDÊNCIAS DA CARNE. Tinha o corpo amortecido.
2.    AS EVIDÊNCIAS TEMPORAIS. Tinha cem anos e Sara tinha 86.
3.    AS EVIDÊNCIAS DOS SENTIMENTOS. Só enxergava o que era negativo.
4.    AS EVIDÊNCIAS ESPIRITUAIS.  Ismael poderia ser o primogênito se Deus falhasse.
Romanos 4:18-22 “Abraão, esperando contra a esperança, creu, para vir a ser pai de muitas nações, segundo lhe fora dito:Assim será a tua descendência. 19 E, sem enfraquecer na fé, embora levasse em conta o seu próprio corpo amortecido, sendo já de cem anos, e a idade avançada de Sara, 20 não duvidou, por incredulidade, da promessa de Deus; mas, pela fé,se fortaleceu, dando glória a Deus, 21 estando plenamente convicto de que ele era poderoso para cumprir o que prometera. 22 Pelo que isso lhe foi também imputado para justiça.”
PARA QUE POSSAMOS MULTIPLICAR NOSSA ESPERANÇA, É PRECISO:
1 - CONFIAR NO LIVRAMENTO DO SENHOR NOSSO DEUS
 Hebreus 11:1 “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem”.
Você tem que confiar que os teus livramentos vem do Senhor nosso Deus, daquele que não dorme, pois para cada situação difícil na tua tem um livramento poderoso se esperando. Eles entendiam que a vida deles dependia do Senhor. O que você precisa entender é você depende da interferência de Deus.
2 - TER CONSCIÊNCIA DE QUE A NOSSA ORAÇÃO TEM EFEITO
A oração do justo não fica sem respostas. Em João 11 Jesus diante do túmulo de Lázaro disse: Pai, eu sei que tu me ouves!. Deus tem um livramento, Deus tem o melhor. Eu vou clamar, Deus virá e sarará a minha terra.
Habacuque 3:17 “Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto nas vides; ainda que falhe o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que o rebanho seja exterminado da malhada e nos currais não haja gado”
É isto que Habacuque nos leva a entender. Eu não vou andar por vista, vou andar por fé, crendo que Deus vai reverter esta situação.
3 - AGIR DE ACORDO COM AQUILO QUE JÁ ALCANÇAMOS.
Felipenses 3:15,16 “Pelo que todos quantos somos perfeitos tenhamos este sentimento; e, se sentis alguma coisa de modo diverso, Deus também vo-lo revelará; Mas, naquela medida de perfeição a que já chegamos, nela prossigamos” 
Nós já alcançamos a vitória, a salvação, o favor de Deus. Sou uma pessoa guardada, amparada e protegido pelo Senhor. Você está vivo porque Deus tem te sustentado. Você não pode desprezar o que Deus já fez em sua vida. Pelo contrário, tem de andar de acordo com aquilo que você já recebeu. Foi isto que Abraão fez.
CRENDO CONTRA A ESPERANÇA EU VIVO A MULTIPLIÇÃO DE Gênesis 25:1-8 – “1 Desposou Abraão outra mulher; chamava-se Quetura. 2 Ela lhe deu à luz a Zinrã, Jocsã, Medã, Midiã, Isbaque e Suá. 3 Jocsã gerou a Seba e a Dedã; os filhos de Dedã foram: Assurim, Letusim e Leumim. 4 Os filhos de Midiã foram: Efá, Efer, Enoque, Abida e Elda. Todos estes foram filhos de Quetura. 5 Abraão deu tudo o que possuía a Isaque. 6 Porém, aos filhos das concubinas que tinha, deu ele presentes e, ainda em vida, os separou de seu filho Isaque, enviando-os para a terra oriental. 7 Foram os dias da vida de Abraão cento e setenta e cinco anos.8  Expirou Abraão; morreu em ditosa velhice, avançado em anos; e foi reunido ao seu povo.”
RECEBO A ESPERANÇA MULTIPLICADA:
Ø EM MEU TEMPO DE EXISTÊNCIA E DE REALIZAÇÃO.
Ø NA MINHA HERANÇA E FAMÍLIA APOSTÓLICA.
Ø NA MINHA VIDA CONJUGAL E SENTIMENTAL.
Ø NA MINHA VIDA MINISTERIAL E APOSTÓLICA.
Conclusão: Que você entenda isto no seu espírito. Que você possa olhar para todas as situações com os olhos da fé. Olhe para a sua vida. Parece que não há perspectiva de colheita, mas haverá uma grande colheita. Se não existe humanamente nenhuma possibilidade de acontecer nada, saiba que o teu Deus é o Deus do impossível.  As obras de satanás já estão debaixo dos seus pés.
ORAÇÃO DE CONCORDÂNCIA:
EU ME ABRO HOJE PARA RECEBER A MULTIPLICAÇÃO DA ESPERANÇA, ENTRO EM GUERRA PARA DERROTAR TODO ESPÍRITO DE INCREDULIDADE NA MINHA VIDA, TUDO O QUE POSSA TRAZER SOBRE MIM, A PERDA DA ESPERANÇA. TODO TIPO DE EVIDÊNCIA DA CARNE, DOS SENTIMENTOS E ATÉ ESPIRITUAIS EU REPREENDO EM NOME DE JESUS.
DECLARO QUE CONFIO NO SENHOR E NOS SEUS LIVRAMENTOS, TENHO A CERTEZA DE QUE DEUS OUVE TODAS AS MINHAS ORAÇÕES. ANDO PELO QUE JÁ CONQUISTEI, MAU ALGUM PODERÁ ME TOCAR, NÃO VIVO PELA INFLUÊNCIA DO MUNDO E NEM POR SUAS EVIDÊNCIAS.
RECEBO A ESPERANÇA MULTIPLICADA SOBRE A MINHA CASA, MINHA FAMÍLIA E SOBRE TODAS AS ÁREAS DA MINHA VIDA, EM NOME DE JESUS, AMÉM.

DEUS TE ABENÇOE...

Fonte: Homem Apostólico

VIVENDO EM CRISTO


Nos dias em que vivemos vemos muitos se converter ao evangelho, a está em uma igreja, mais ainda não são verdadeiros cristão, por que não nasceram de novo, o novo nascimento acontece quando se tem um encontro com Jesus, assim como Paulo teve a caminho de Damasco, meus queridos no versículo 23 Jesus dize: “que se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me.”

- Segui a Jesus a em nós a necessidade de renuncia, de abandono das praticas do passado se eu mato não mato mais.

Ele continua no verso seguinte dizendo: Pois quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; quem perder a vida por minha causa, esse a salvará.

No principio da igreja os crente, prova seu amor por Cristo dando sua vida pelo evangelho, nos dias atuais as pessoas vivem sem nem um compromisso com Cristo, nenhum compromisso com a causa da cruz, aonde temos a remissão dos nossos pecados, amigo a cruz aonde cristo morre e para nós a obra redentora de Deus por nós.

Homem precisa entender que se Jesus ele até pode viver bem, mais o problema vai ser na eternidade sem Ele.



No versículo em apresso vemos Jesus dizer: “Porque qualquer que de mim e das minhas palavras se envergonhar; dele se envergonhará o Filho do Homem, quando vier na sua glória e na do Pai e dos Santos anjos”.

Deus não faz acepção de pessoas ele trata de comum e por isso Ele deixa bem claro para nós que qualquer que de mim e das minhas palavras se envergonhar... Eu te pergunto você tem se envergonhado de Cristo e da sua palavra, ou seja, você tem tido compromisso com Ele, você tem negado seus desejo carnais, a prostituição e bebedice, etc. Meu querido será triste o fim daqueles que não renunciar os seus desejos carnais, a sua vida de orgias sexuais, por que ele não terá um advogado diante do tribunal de Cristo.

Vivamos para Cristo, sejamos praticantes de sua palavra, pois Ele nós deu a sua vida, e gritamos para o mundo ouvir, que Jesus e nosso Salvador.


Por: Valdeney Despertai

VOLTANDO A CASA DE DEUS

Gênesis 13:3 - 7 – “Nas suas jornadas subiu do Negebe para Betel, até o lugar onde outrora estivera a sua tenda, entre Betel e Ai, até o lugar do altar, que dantes ali fizera; e ali invocou Abrão o nome do Senhor. E também Ló, que ia com Abrão, tinha rebanhos, gado e tendas. Ora, a terra não podia sustentá-los, para eles habitarem juntos; porque os seus bens eram muitos; de modo que não podiam habitar juntos. Pelo que houve contenda entre os pastores do gado de Abrão, e os pastores do gado de Ló. E nesse tempo os cananeus e os perizeus habitavam na terra.”
Gênesis 28:13 - 17 – “por cima dela estava o Senhor, que disse: Eu sou o Senhor, o Deus de Abraão teu pai, e o Deus de Isaque; esta terra em que estás deitado, eu a darei a ti e à tua descendência; e a tua descendência será como o pó da terra; dilatar-te-ás para o ocidente, para o oriente, para o norte e para o sul; por meio de ti e da tua descendência serão benditas todas as famílias da terra. Eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra; pois não te deixarei até que haja cumprido aquilo de que te tenho falado. Ao acordar Jacó do seu sono, disse: Realmente o Senhor está neste lugar; e eu não o sabia. E temeu, e disse: Quão terrível é este lugar! Este não é outro lugar senão a casa de Deus; e esta é a porta dos céus.”
Encerramos hoje as ministrações das Riquezas de Abraão, tempo onde sem dúvida alguma fomos marcados pelo Senhor. Recebemos palavras proféticas, tivemos atitudes espirituais e sem dúvida alguma estamos vivendo as grandes bênçãos das Riquezas de Abraão.
Abraão em suas peregrinações pela terra de Canaã volta para Betel, local onde ele já havia estado anteriormente e onde já tinha tido grandes experiências com Deus que o chamara para viver um poderoso mover de prosperidade.
VOLTAR A BETEL REPRESENTA ESTAR NA CASA DE DEUS, E:
· DESLIGAR-SE DOS QUE INVEJAM O QUE É TEU
· DESLIGAR-SE DO QUE TE TROUXE PESO, JUGO
· DESLIGAR-SE DO QUE TE TRAZ CONTENDA, LUTA
· DESLIGAR-SE DOS QUE AMBICIONAM O QUE É TEU
· DESLIGAR-SE DOS QUE TEÊM A VISÃO PEQUENA E TACONHA (POBRE, MISERÁVEL)
· DESLIGAR-SE DO PESO DA PARENTELA PARA VIVER A BÊNÇÃO DA SUCESSÃO APOSTÓLICA
EU VOLTO A BETEL RICO, COM A SUCESSÃO DE ABRAÃO, POIS:
A) tenho minha alegria em suprir a casa de deus
Gênesis 31:13 – “Eu sou o Deus de Betel, onde ungiste uma coluna, onde me fizeste um voto; levanta-te, pois, sai-te desta terra e volta para a terra da tua parentela.”
B) tenho um deus que me guarda de todo mal
Gênesis 35:1,5 – “Depois disse Deus a Jacó: Levanta-te, sobe a Betel e habita ali; e faze ali um altar ao Deus que te apareceu quando fugias da face de Esaú, teu irmão. Então partiram; e o terror de Deus sobreveio às cidades que lhes estavam ao redor, de modo que não perseguiram os filhos de Jacó.”
C) o senhor, na minha angústia, sempre me honrou
Gênesis 35:3 – “Levantemo-nos, e subamos a Betel; ali farei um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia, e que foi comigo no caminho por onde andei.”
D) nesse tempo deus me trouxe revelações e grandes livramentos
Gênesis 35:6 e 7 – “Assim chegou Jacó à Luz, que está na terra de Canaã {esta é Betel}, ele e todo o povo que estava com ele. Edificou ali um altar, e chamou ao lugar El-Betel; porque ali Deus se lhe tinha manifestado quando fugia da face de seu irmão.”
E) deus mudou os meus referenciais de vida, sou príncipe, sou israel. (sou fecundo)
Gênesis 35: 10-15 – “E disse-lhe Deus: O teu nome é Jacó; não te chamarás mais Jacó, mas Israel será o teu nome. Chamou-lhe Israel. Disse-lhe mais: Eu sou Deus Todo-Poderoso; frutifica e multiplica-te; uma nação, sim, uma multidão de nações sairá de ti, e reis procederão dos teus lombos; a terra que dei a Abraão e a Isaque, a ti a darei; também à tua descendência depois de ti a darei. E Deus subiu dele, do lugar onde lhe falara. Então Jacó erigiu uma coluna no lugar onde Deus lhe falara, uma coluna de pedra; e sobre ela derramou uma libação e deitou-lhe também azeite; e Jacó chamou Betel ao lugar onde Deus lhe falara”.
gênesis 17:1 – “Quando Abrão tinha noventa e nove anos, apareceu-lhe o Senhor e lhe disse: Eu sou o Deus Todo-Poderoso; anda em minha presença, e sê perfeito;”
sê perfeito, SEJA israel
Oração Profética: Eu encerro hoje este ciclo, na certeza de viver todas as palavras liberadas sobre mim e sobre minha família. Declaro obediência à palavra de Deus, aos seus mandamentos e à sua vontade, e sei que isto determinará a minha condição de riqueza e prosperidade. Como Abraão, eu possuirei toda sorte de bens e serei poderoso sobre a terra, em nome de Jesus, amém!

DEUS TE ABENÇOE...